RÁDIO COMPANHEIRA FM

Igarapé-Açu - Pará -

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

FOTOS DA MANIFESTAÇÃO DOS ESTUDANTES DA UEPA DE IGARAPÉ-AÇU





















www.jfilhoshow.blogspot.com

ESTUDANTES DA UEPA DE IGARAPÉ-AÇU FAZEM MANIFESTAÇÃO



   J. Filho
 Com o lema “Por uma interiorização qualitativa: o interior merece respeito”, estudantes da UEPA de Igarapé-Açu fizeram uma manifestação com o apoio de estudantes da rede pública e privada, professores, representantes da sociedade civil, pais de alunos, além de alunos de municípios vizinhos atendidos pelo Campus X.
O objetivo era a indignação contra a oferta de apenas o curso de Pedagogia para os Processos Seletivos de 2014, haja vista que Matemática e Geografia não foram ofertados, oferta de novos cursos, melhorias estruturais no Campus X, solução para a carência de professores, ampliação de bolsas de iniciação científica, além de ampliação do prédio com novo bloco que contemple laboratórios, auditório e mais salas de aulas.
A concentração foi na Praça do Mercado Velho. Com faixas, cartazes, apitos, acompanhados de um carro som e com palavras de ordem por parte da comissão do ato, às 9:00h teve início a caminhada pelo centro da cidade até a residência da promotora pública, Dr. Fábio Mousse, onde foi entregue um documento com assinaturas dos representantes dos alunos para que o Ministério Público ficasse a par das reivindicações coletivas.
Em seguida, de forma pacífica e ordeira percorreram cerca de 3 km até o novo campus da UEPA, localizado às margens da PA-127 no bairro da Uberlândia. A Polícia Militar colaborou com a segurança, organizando o fluxo de veículos e motocicletas. Ao chegar no Campus, foi decidido que o mesmo seria ocupado e, consequentemente, paralisada suas atividades até que haja o diálogo com o representante legal da entidade, no caso o reitor Juarez Quaresma, para que sejam discutidas as reivindicações.
Dessa forma, entende-se que agindo assim, a UEPA estará fechando as portas para a comunidade estudantil atendida pelo Campus de Igarapé-Açu. É necessário que haja a luta para quebrar essa forma de opressão que Estado faz com o cidadão. Dignidade em cursar uma universidade e perspectivar um futuro promissor é anseio da juventude. Juventude essa que aqui em Igarapé-Açu deu uma aula de cidadania na rua, de cara limpa mostrou a indignação pelo descaso e pediu respeito pelos seus direitos, por uma educação de qualidade e sem alienação.