RÁDIO COMPANHEIRA FM

Igarapé-Açu - Pará -

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

IGARAPEAÇUENSES FESTEJAM SÃO SEBASTIÃO

J. Filho

A cada ano que se inicia os moradores de Igarapé-Açu, nordeste paraense tem um motivo especial para esperar um ano cheio de realizações. Em janeiro é realizada a Festividade de São Sebastião, o santo padroeiro da cidade, momento em que o povo renova sua fé e faz seus pedidos e agradecimentos.
Na sexta-feira, 10, antes da derrubada do madeiro, é distribuído lanche aos devotos, também há momentos de reflexões, além de animação musical religiosa. Tem o aparato especial do Corpo de Bombeiros para que tudo ocorra dentro da normalidade. Em seguida, o primeiro grande momento, inicia-se o processo de derrubada do madeiro que geralmente tem cerca de 20 metros de comprimento.  Uma pessoa previamente determinada pela organização (Amigos do Mastro) tem a tarefa árdua de subir e amarrar a corda guia na árvore. Logo após, com o uso de um motosserra é cortado o tronco da árvore e a multidão faz a sua parte puxando a árvore para que a mesma caia no local adequado para ser removida da mata.
Centenas de devotos se esforçam para arrastar a árvore para fora da floresta e no restante da viagem, o tronco é levado de trator percorrendo um trajeto em que as pessoas acompanham de carros, motos, bicicletas e a pés até ao local estabelecido antecipadamente para a saída da caminhada à tarde.
À tarde, depois de enfeitar o madeiro com palhas e frutos começa a tão esperada caminhada que a cada ano comprova a grande devoção dos moradores pelo padroeiro maior da cidade. Os fiéis levam nos ombros o mastro com cerca de cinco toneladas. A tradição determina que os devotos carreguem o mastro em agradecimento a São Sebastião pela safra do ano anterior e também renovam o pedido por uma boa colheita no ano corrente, pois a agricultura é o maior destaque na economia do município.
Depois de percorrer algumas das principais vias da cidade em um trajeto que dura cerca de uma hora, acontecem inúmeras manifestações com faixas e cartazes das pessoas na frente das casas, dos comércios, além de queima de fogos saudando o Glorioso, a caminhada chega à praça de São Sebastião. Com louvor, expectativa, fazendo os últimos pedidos (boa safra, saúde, emprego, dentre outros) e recebendo a bênção do pároco local o mastro é erguido para o êxtase total dos devotos.
Para que os festejos ocorram atenda toda expectativa, tem-se todo um aparato do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar, de ambulâncias da secretaria de saúde local, além de voluntários que direta e indiretamente contribuem para o êxito do maior evento religioso do município.
O término será no dia 20 de janeiro, dia de São Sebastião com a procissão do padroeiro. Em seguida acontece a derrubada do mastro que foi erguido em frente à igreja matriz de São Sebastião encerrando mais uma festividade. Durante esse período haverá novenas à noite; o parque com seus brinquedos fará a alegria das crianças e adolescentes; além de venda de comidas típicas e o tradicional leilão que animam os frequentadores da barraca do Santo.